quinta-feira, 1 de agosto de 2019

Contei-te...



De saltos altos vermelhos cabelo solto so de fio.
Chamas-me eu acedo ao teu chamar.
Levas-me para um sitio sem paredes mas só nós.
És tu que me despes, passas as mãos entre as minhas pernas e sorris.
Eu já a latejar de tesão, duro teso, tocas-lhe e gemes ao meu ouvido.
Agarro-te viro-te, de nádegas empinadas, agarro-te o pescoço.
A mão passa na tua cona molhada, sinto.
Sentes o meu caralho duro teso por ti, entra.
Fundo forte com desejo tesão, entra sair de ti.
Ouve-se o meu corpo a bater no teu.
Gritas-me pra te foder, que sou teu.
Aumento o ritmo, em estocadas fortes agarrado as tuas nádegas.
Afastas-me empurras-me, deitas-me, montas-me.
Comigo deitado, cravas as tuas unhas no meu peito, enquanto a tua mão leva até á tua cona o meu caralho, desces devagar sobre ele, inclinas o teu corpo para trás e fica totalmente exposto o meu e o teu sexo olho como os lábios da tua cona envolvem, como deslizam e  sobem.
As minha mãos correm para os teus seios, para os bicos tesos.
Estico a mão pela cama, agarro o meu cinto, coloco á volta do teu pescoço, puxo-te pra mim.
agora fodo-te eu. 
Contigo contra o meu peito, palmada nas nádegas apalpo-as,  gemo ao teu ouvido.
Empurro-te para a cama, encaixo-me em ti, mão no teu pescoço, estocada atrás de estocada.
Agarras-me o cabelo puxas-me pra ti sem dizer nada viras-te pra mim, empinas as nádegas, baixas a cabeça sobes o cabelo.
A minha mão sobe pelas tuas costas, eu duro entre as tuas nádegas, afasto-as, sentes-me, pressionando contra o teu cu, diminuímos o ritmo a respiração mais calma, uma entrega das duas partes.
Pouco a pouco entro em ti até começar um vai e vem  sentindo, ouvindo os teus gemidos……
A tua mão procura  atua cona onde te masturbas, eu aumento o ritmo, voltamos a mil novamente, entre gemidos, pedidos tesão…….venho-me e tu também…..

sorris pra mim e ja nao estas ao pé de mim...


segunda-feira, 17 de junho de 2019

Miss you...



Porque sinto falta de ti.

Sinto falta do teu corpo, sinto falta do teu cheiro do teu sabor.
Sinto falta do teu tao característico gemido quando te beijo e apalpo.
Sinto falta do teu olhar de tesao por mim.
Sinto falta de te olhar enquanto te despes sem me deixar faze-lo para me comeres.
Sinto falta de cair de boca na tua cona, meter a minha lingua em ti olhar-te ouvir-te enquanto a minha lingua sobe e desce em ti.
Sinto falta de te agarrar, de te puxar pra mim até te penetrar.
Sinto falta de ter tanta tesao que parece que vou rebentar.
Sinto falta de te foder é isso de te ter de me perder de tesao em ti e tu em mim.
Sinto falta do barulho das palmadas enquanto te agarro o cabelo e me pedes pra te foder.
Sinto falta de me vir pra ti depois de nos saciarmos na tesao um do outro.

E sim a tesao o frio na barriga ainda é igual ao primeiro dia.



Sim sinto falta de ti,

quarta-feira, 5 de junho de 2019

O dia de hoje….



O dia de hoje….


Passava o dia assim CTG a chover e nos os dois. Despia te suave para depois te amarrar e vendar. Esperar o teu primeiro gemido ao meu toque primeiro nos bicos dos teus seios, depois descer até ao teu  á tua cona as tuas nádegas. 



Explorar com os meus dedos sussurrando ao teu ouvido o quanto te quero foder todo dia. Sentes a tesão do meu caralho a latejar por ti coloco o entre as tuas nádegas seguro te o cabelo. Mas ainda não, quero a minha boca em ti enquanto amarrada e indefesa és minha.



 A língua entra entre os lábios da tua cona e a minha boca suga te sentes o subir e descer a ponta da língua. Depois deitar te de barriga para baixo e mãos amarradas a cada lado da cama.


Resultado de imagem para ass licking gif



 Nádegas empinadas abro-as adoro as mesmo e não resisto a enfiar a minha língua gulosa no teu cu. 
Resultado de imagem para ass licking gif

Passo a cabeça do meu pau teso duro louco de tesão por ti pela tua cona 
Resultado de imagem para cick on pussy gif

e meto todo fundo forte estocada atrás de estocada sem me veres vendada. 

Olho te mas tu não me vês. 

Hummmm agora desamarro te e tiro te a venda agora vem menina má.



Resultado de imagem para ass spanking gif

















terça-feira, 7 de maio de 2019

" tinha tantas saudades de ti"



Porta abre entramos, fecha e tudo começa.
Uma viagem a mil por horas sem travões sem regras…. só as que fazemos nós, naquele momento.

Agarro-te por trás, sentes a minha tesão por ti.
A minha roupa já nao  a tenho.
A tua pouco falta.
Beijo-te a minha mão molhada com a saliva toca a tua cona para que me sintas dentro de ti.
Cama, a minha boca em ti, a minha lingua na tua cona, os teus gemidos.
Voltar a penetrar, todo, forte, fundo, sente-me.

Beijo-te, os meus dedos exploram a tua cona o teu cu, inevitável provar de novo, a lingua em volta do teu cu dentro, desce para a tua cona como adoro tudo.
As tuas nádegas hummm as tuas nádegas apertar morder, e sim palmada.
Encaixar em ti novamente dentro a latejar de tesão, como és quente, fodes-me, as tuas ancas movem cima baixo, mandas tu.
Mais rápidos os teus movimentos debaixo de mim até um gemido forte, o teu corpo treme aumentas fodes-me tu.
Eu em cima entre as tuas pernas, momento de trégua, sinto-te sentes-me.

 " tinha tantas saudades de ti"

"tantas"

"eu de ti"

"muitas"

A tua boca em mim, chupas-me olhos nos olhos, a mão sobe e desce  acompanhada da tua boca, aumentas o ritmo, sinto o fundo da tua boca a tua saliva, desces a tua lingua desce a cabeça passas pelos colhões ate quase ao meu cu, arrepias-me deixas-me completamente nas tuas mãos mas nao sabes, digo-te agora. 
Por trás, agarrado á tua cintura, meto todo, adoro olhar-te assim, cabelo nas minhas mãos, palmada, caralho teso dentro da tua cona e o vai e vem começa.

-Fode-me
Sim
-Forte
Hummm
-Mais
Sim
-Força
Assim
-Fode-me
Fodo
-Bate
-Bate
-Bate

Resultado de imagem para erotic gif



Deitas-me, montas-me agarras as minha mãos para poderes subir e descer, olhar como entra em ti
Volto a mandar só com as pontas dos dedos, sinto que te domino, passam pelo teu corpo e temos um momento em que abrandamos porque queremos, arrepias-te gemes fazes-me ver que gostas e queres mais, até dares o sinal para voltar a acelerar.
Imagem relacionada

Cama, cadeirão, calor, sede, marcas, olhos nos olhos, tesão.

O resto é só nosso…

 

quinta-feira, 2 de maio de 2019

O que quero de ti.

O que quero de ti, quero tudo quero-te inteira só minha.

Seguro o teu corpo és encostada á parede por mim.
Uma das mãos segura-te contra a parede a outra entre as tuas pernas. Sinto o calor da tua cona, tentas desencostar da parede o teu corpo mas estas presa, quero sentir, sentir esse calor.
Apalpo-te beijo te olho nos teus olhos, quero foder-te quero te toda, encosto meu corpo no teu forço a tua permanência, os teus lábios ja rosados de desejo, apalpo-te as nádegas, viro-te de costas para mim mãos na parede.
Palmada sussurro ao teu ouvido, mãos entre as tuas pernas novamente, empinas as nádegas, nova palmada, outra mão no teu pescoço e encosto-me a ti sente a minha tesão o meu caralho já duro teso pra te ter.



Roço em ti enquanto desaperto as tuas calças, subo a tua blusa para que possa apalpar agarrar puxar esses teus seios que adoro, ainda me roço em ti movimentos lentos cada vez mais teso e duro de desejo. Mordo teu pescoço encostando-te cada vez mais á parede até sentires o meu corpo todo no teu.
Mao entra nas tuas calças, hummm sinto com os meus dedos primeiro os teus lábios depois o quente da tua cona. sentes os dedos a separar os lábios e masturbar-te, serpenteias de desejo encostada á parede, baixo as tuas calças desço os meus lábios na tua pele sentes a minha lingua entre as tuas nádegas passar o teu adorável cu e descer para te provar.
Subo seguro a tua mão e coloco nas minhas calças, quero que sintas como esta a minha tesão por ti, mas só assim, nao te entrego já, quero que o sintas só sentir.
Nao se pode parar um comboio desgovernado e é assim que quando me tocas me sinto uma tempestade cresce, quero quero-te foder .
A roupa sai ao ataque das minhas mãos, despir agarro te pela cintura para te penetrar, entrar em ti todo, até aos meu colhões tocarem a tua cona.
O teu quente envolve o meu caralho. as minhas aos agarram o teu cabelo pra te dominar, fundo vezes sem conta nao quero parar quero tudo quero-te desejo-te tanto que…..

domingo, 7 de abril de 2019

O que se consegue contar de um sonho contigo.




Entro numa enorme porta, para dentro um enorme quarto, tu nua com o fio dourado que te dei.
Estendes a mão, seguro ja com enorme desejo.
Já estás de quatro na cama, nádegas empinadas para mim, mexes-te como serpenteias desejo.
Conheço esses contornos ja os percorri com as mãos. a imagem das tuas nádegas a tua cona os teus lábios rosados húmidos.
Palmadas agarro te pela cintura e entro todo de uma vez em ti.

Gostas assim, grita diz-me, geme fala diz-me, eu sei como te quero quero-te toda.

Cabelo vermelho pelas tuas costas, agarrado mão cheia dele ondulado na minha mão bem preso.
Palmada outra outra, bem dentro fundo, sussurro te debruçado sobre ti, adoro  foder-te, que tesão que mulher és.

Já preso entre as tuas pernas, olhos nos olhos, lambo mordo os teus bicos das tuas mamas, mãos cravadas nas tuas nádegas. puxas-me o cabelo, olho  a cada estocada que te dou, sentir-me todo dentro de ti, meter até ao fim até as bolas os colhões  te tocarem até voltar a dizer-te que te quero foder toda e que me fodas.

Pele arrepiada do orgasmo, não paro para que gozes cada segundo, até a minha vez de te dar tudo que tenho, quero que o sintas em ti que proves que espalhes em ti te lambuzes com a recompensa de tao bem foder-mos.

quinta-feira, 28 de março de 2019

Neve...


...Chegamos, a porta fecha e o frio lá fora.

Neve muita neve vemos da janela, a lareira esta acesa sente-se o calor.
Sento-me depois de uma viagem grande entre muitas gargalhadas apalpões beijos, ficou tudo pra trás como combinamos.

E ai estás tu esses olhos, faz de mim o mais crente dos crentes de tanta sedução e calor nesses olhos.
O teu casaco branco, apropriado pelo cenário, só com ele vestido seguras dois copos de vinho e diriges-te para mim.
Bebes e das-me o outro, seguras-me o cabelo e imediatamente puxas-me para entre as tuas pernas, para te saborear, a lingua imediatamente obedece ao teu desejo e passa a primeira vez pelos lábios da tua cona onde os abre delicadamente, perlongando o momento  enquanto inclinas a cabeça para trás disfrutando do momento sempre segurando o meu cabelo.
A minha lingua sobe desce, os meus lábios completam todo frenesim sugando chupando até a ponta da lingua descobrir o teu ponto sensível, e o primeiro foda-se o primeiro BOM é dito.
Olho para cima e faço a minha lingua percorrer de baixo a cima o teu corpo até á tua boca onde a enrolo na tua.
As minhas mãos ja tocam o teu corpo, apalpam "adoro teu corpo adoro mesmo deixa-me louco de tesão" ja te puxo pra mim, seguro o teu cabelo e ao ouvido sussurro o que desejo.
desces por mim sinto agora os teus lábios descerem.
Despes-me as calças a boca nos boxers, o calor dos teus lábios o desejo cresce.
Tiras o pau ja teso e duro de tesão presa na roupa, as tuas mãos sobem e descem nele, até os teus lábios o sugarem para dentro da tua boca.
Sinto o calor da tua boca a vontade de o ter dentro dela, seguras-me as nádegas puxas-me para ti, entra o mais que consegues, o meu gemido é alto pelo teu ímpeto.
Agora quero mais quero-te ter, deito-me no chão junto á lareira espero que e venhas foder, que me craves as unhas na carne e me olhes, sentas-te e sinto entrar por ti, hummm  abres os olhos daquele jeito que não te sei explicar que so pára quando esta todo dentro de ti.
Começas a subir e descer em mim olho como entra em ti, as minhas mãos nas tuas nádegas, a primeira palmada, não pareces querer dar trégua.
agarro te contra o meu peito, as tuas nádegas empinam e comigo debaixo de ti começo o vai e vem fundo forte descontrolado.
A tua respiração no meu ouvido, viro-te e ficas por baixo, adoro foder contigo assim adoro ter-te assim olhos nos olhos, meto fundo compassado descompassado, fico dentro de ti olho-te para te desafiar.
O calor da lareira, em nada se compara ao nosso, desfio-te a levantar.

-Empina as nádegas pra mim Ana…

Assim o fazes.

-Bate, bate

Dizes.

Obedeço palmada atras de palmada, até me encaixar em ti por trás, os dois de pé, beijo-te o pescoço puxo-te o cabelo apalpo os seios puxo as bicos tesos de prazer.
Agarro-te os ombros e aumento as estocadas, mais e mais forte fundo, em frente a uma lareira com dois copos de vinho e o teu casaco branco no chão.




-